Alejandro Sanz e Domingo Zapata: Amizade e talento nas telas

 

 

exposição alejandro 4Todos nós, seguidores dos trabalhos de Alejandro Sanz, sabemos que a música não é a sua única paixão. Os trabalhos nas artes da pintura também batem forte no coração do guapo, como também na fotografia. Enfim, ele é um artista completo, de corpo e alma.

No momento, Alejandro, está preparando o seu novo CD, mas entre um tempinho e outro, dedica-se as outras artes. No começo do mês de maio, ele e o artista plástico, Domingo Zapata, organizaram uma exposição na HG Contemporary Gallery de Nova York, no estilo expressionista, que segundo Sanz, eles quiseram passar aos visitantes uma visão genérica do ser-humano.

Em nota no jornal “Diário 16” o proprietário da galeria, Phillipe Hoerle- Guggenheim, disse que se sentiu muito honrado em ser o anfitrião de uma exposição inovadora, com a participação de um músico de fama internacional, que se expressa puramente em uma tela. Além disso, ressalta que, essa união produziu um trabalho artístico muito interessante, que evoca o espírito de Picasso y Condo com certo estilo.

A exposição contou com trinta telas, com algumas pinturas que já estavam prontas há 15 anos, por parte de Sanz: La Flor Marchita, What I love about you e Los tres amigos. De todas as pinturas, a mais requisitada, foi a “The Royal Family”, dedicada a família real espanhola e produzida pelos dois artistas.

exposição alejandro 2

“Alejandro fez os esboços em um caderno, passamos para a tela e depois eu os pintei, explicou Zapata, que confessou que no dia da inauguração a pintura estava fresca, porque o cantor ainda estava dando os retoques finais à pintura.

A interpretação da tela, pelo público, representa um desentendimento ocorrido entre Dona Sofía e a Rainha Letizia, em Palma.

“O amor não existe, se não houver alguma vez uma discussão, diz Zapata”

Alejandro, por sua vez, garante que a pintura trata simplesmente de uma visão geral do ser humano: “Significa que, de alguma maneira, todos nós somos seres humanos e que todos nós somos reis., o que explica que cada um dos personagens da cena tenha uma coroa na cabeça.

Os dois artistas também estão na cena, Zapata no lado esquerdo, ao lado do monarca em um minibar, enquanto Sanz, à direita, brinca com um cachorro. Esse autorretrato, é um tributo à amizade que eles consolidaram graças à pintura e que agora expõem. “Há tantas coisas boas e bonitas e importantes para se falar”, confessaram os artistas.

O resto da amostra são sorrisos, “pessoas que passam pela sua vida, que foram boas, gentis. Talvez você não se lembre de seus nomes, mas você não os esquece. ” A propósito, a Rainha está localizada no centro da tela pintada com uma linha rosa intensa.

A exposição já está encerrada em Nova York. Em junho estará em Madrid e depois, seguirá para outras cidades da América Latina e Estados Unidos.

Na torcida galera!

Anúncios

Um comentário em “Alejandro Sanz e Domingo Zapata: Amizade e talento nas telas

  1. Alguém me responde como não amar esse homem!!!!???!!!???
    Grande cantor,compositor,interprete,pintor….grande ser humano,um grande coração… Esse é meu mozão!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: